03/02/2013

CRUZEIRO DOMINA PARTIDA DO INÍCIO AO FIM E GANHA CLÁSSICO QUE MARCA REABERTURA DO MINEIRÃO.

Dois anos e nove meses de espera. Isso que os mineiros esperaram para ver os seus times jogarem novamente no Gigante da Pampulha. No dia 03 de fevereiro de 2013, Cruzeiro e Atlético reabriram o Mineirão com um clássico válido pela 3° rodada do Campeonato Mineiro Chevrolet de Futebol 2013.

O Cruzeiro mostrou sua antiga hegemonia no estádio antes de seu fechamento. Com 10 vitórias nos últimos 12 jogos o Cruzeiro venceu o Galo novamente por 2 a 1 com gols de Marcos Rocha (contra) e Dagoberto para o Cruzeiro e Araújo para o Atlético.

Foto: Super Esportes

O clássico da nova Arena teve recorde de renda para o Cruzeiro, 52.989 pagantes geraram uma renda de R$ 3.677.635,00. O Atlético vai a Tombos no meio de semana sem Ronaldinho Gaúcho, pois irá se apresentar na seleção contra a Inglaterra, enfrentar a Tombense. Já o Cruzeiro recebe o América de Teófilo Otoni no Mineirão, também no meio de semana. As duas partidas são válidas pela primeira rodada do Campeonato que foi adiada devido a reabertura da nova arena mineira. Veja os detalhes da partida de hoje a seguir:

Primeiro tempo: Cruzeiro, melhor na partida, sai na frente com gol contra de Marcos Rocha e Araújo empata.

Atlético com apenas uma alteração do time vice-campeão de 2012, Araújo no lugar de Guilherme contundido. Já o Cruzeiro com um time com cara totalmente diferente do time do ano passado. O que se esperava era um Atlético com base montada superior ao Cruzeiro na partida, mas não foi isso que vimos.
Jogo truncado, violento, cheio de faltas e dominado pelo Cruzeiro. A raça dos comandados de Marcelo Oliveira foi determinante para a vitória da Raposa na partida e não foi diferente. O Cruzeiro ganhava a maioria das disputas no meio de campo e saia tocando em busca do gol. Já o Atlético saia dando chutões em direção ao atacante Jô o que definitivamente não deu certo nessa partida.

Aos 11 minutos Everton Ribeiro tabelou com Anselmo Ramon e entrou livre na área. Victor salvou o Atlético. O Cruzeiro mais presente fez valer o primeiro tento da partida. Aos 22 minutos Ricardo Goulart passou para Leandro Guerreiro que cruzou da esquerda e, Marcos Rocha, em dividida com Anselmo Ramon, mandou de cabeça para o próprio patrimônio abrindo o placar no Gigante da Pampulha. Festa azul no Mineirão e 1 a 0 no placar.

A alegria azul não durou muito no primeiro tempo. Cinco minutos depois, aos 27, o Galo empatou. Bernard rolou para Ronaldinho na esquerda e o meia cruzou para a área, após bate rebate Araújo chutou para o fundo das redes empatando. Festa alvinegra no Mineirão, 1 a 1.

Foto: Bruno Santana

Sem muitas emoções maiores no primeiro tempo. O primeiro tempo terminou com 1 a 1 no placar.

Segundo tempo: Superioridade atleticana no início e vitória cruzeirense com raça no final.

O Atlético voltou com duas alterações no meio de campo. Pierre e Leandro Donizete saíram para as entradas de Gilberto Silva e Serginho no time. Com boas jogadas, O Atlético perdeu três chances claras no início da segunda etapa com Jô. Mas após isso os chutões voltaram a predominar no time alvinegro.

Com isso o Cruzeiro não demorou a voltar a dominar a partida. Aos 13 minutos Alisson e Dagoberto entraram nos lugares de Ricardo Goulart e Éverton. Essas substituições surtiram efeito quatro minutos mais tarde. Aos 17 minutos Anselmo Ramon deixou Leonardo Silva na saudade e cruzou na medida para Dagoberto marcar seu primeiro gol oficial com a camisa azul celeste. Torcida azul explode de alegria e 2 a 1 no placar.
Dagoberto comemora com seus companheiros o gol da vitória
Foto: Bruno Santana
Pouco depois, Leandro Guerreiro fez falta dura em Ronaldinho Gaúcho e recebeu o segundo cartão amarelo sendo expulso. A terceira expulsão do volante em clássicos. Mesmo assim o Atlético não conseguia entrar na defesa cruzeirense enquanto a Raposa criava grande chances em contra ataques.

Aos 39 minutos, Nilton avançou sozinho, tinha Dagoberto ao lado e preferiu chutar. Victor defendeu com os pés. Aos 44, Ronaldinho perdeu a bola, Dagoberto rolou para Nilton, que chutou na trave.

Fim de jogo e o a festa no novo Mineirão foi cruzeirense.

Infelizmente temos que deixar os pontos negativos da nova arena. Torcedores tiveram que esperar cerca de quarenta minutos para entrar no estádio em uma fila debaixo de sol forte. O baixo número de vagas no estacionamento do novo estádio também é de lamentar sem falar no preço que é de R$ 60,00. Poucos bares no interior do estádio estavam funcionando e os preço cobrado por 350 ml de refrigerante era R$ 6,00. Vendedores de água não existiam no estádio, e um pão com salsicha, iguaria essa que chamam por lá de cachorro quente custa R$ 7,00. Se esse for o padrão FIFA eu prefiro o estádio do jeito que era. Os antigos vendedores ambulantes que viviam de sua renda do lado de fora do Mineirão foram expulsos. Lamentavelmente a festa ainda não é para todos como queríamos que fosse. A Copa do Mundo nos trouxe uma Arena moderna, mas não para todo mundo.

CRUZEIRO 2 X 1 ATLÉTICO

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Bruno Rodrigo, Paulão e Egídio; Leandro Guerreiro (expulso), Nilton; Everton Ribeiro (Tinga), Ricardo Goulart (Dagoberto) e Everton (Alisson); Anselmo Ramon. Técnico: Marcelo Oliveira
ATLÉTICO: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Junior César; Pierre (Gilberto Silva), Leandro Donizete (Serginho), Araújo (Alecsandro) e Ronaldinho; Bernard e Jô. Técnico: Cuca

Motivo: 3ª rodada do Campeonato Mineiro (jogo antecipado)
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
Data: 3 de fevereiro de 2013
Gols: Marcos Rocha, contra, 22min 1ºT; Araújo, 27min 1ºT; Dagoberto, 16min 2ºT;
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (CBF)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (Fifa) e Guilherme Dias Camilo
Cartão amarelo: Leonardo Silva, Junior César, Leandro Donizete (ATL); Dagoberto (CRU)
Cartão vermelho: Leandro Guerreiro (CRU)
Pagantes: 52.989
Renda: R$ 3.677.635,00

Bruno Santana
@brunosantsouza
Bruno_santsouza@hotmail.com

0 comentários

Postar um comentário